Pular para o conteúdo principal

Sobre o livro: Oswaldo Aranha - A Estrela da Revolução

Por Andre Araujo
OSWALDO ARANHA - A ESTRELA DA REVOLUÇÃO - Editora Mandarim - 440 paginas, por Aspasia Camargo, João Hermes Pereira de Araujo e Mario Henrique Simonsen - Um classico biografico de um dos maiores politicos brasileiros de todos os tempos, revolucionario, parlamentar, administrador, diplomata, financista.
Oswaldo Aranha tinha DNA paulista, descendente dos Barões de Campinas mas gaucho de Alegrete, foi um dos lideres da Revolução de 30, companheiro de Getulio mas nunca seu vassalo, foi em 1931 Ministro da Justiça, logo depois da Fazenda, reorganizou e consolidou toda a divida externa, um caos na época, as Prefeituras e Estados podiam emitir bonus no exterior livremente, sem necessidade de autorização federal, realizou os Funding Loans para unificar as dezenas de emissões, reduzindo seu custo, brigou com Getulio em 1934, um dos inumeros rompimentos com o Chefe do Governo Provisorio que todavia o mandou para Washington como Embaixador, seu papel na politica internacional em torno da Segunda Guerra como Chanceler foi um dos maiores eventos da diplomacia brasileira ao convocar e liderar a Conferencia do Rio de Janeiro de 1942, que definu a posição da America Latina no conflito mundial. Rompeu novamente com Getulio em 1944 mas voltou a diplomacia de primeiro nivel em 1947 como um dos fundadores da ONU e presidente de sua primeira Assembleia Geral, com o Governo eleito de Vargas retorna como Ministro da Fazenda em 1953 quando em pouco tempo fez grandes realizações, novamente na reestruturação da divida externa.
No livro Aspasia Camargo reve o papel politico de Aranha, João Hermes de Araujo escreve sobre Aranha diplomata e Mario Henrique Simonsen sobre as duas gestões de Aranha no Ministerio da Fazenda, separadas por longo periodo.
Lider polemico, Oswaldo Aranha seria um natural Presidente da Republica se não tivesse morrido tão cedo, em 1960. Homem charmoso e cativante, sua relação com Getulio foi sempre complicada, Getulio via nele um auxiliar indispensavel mas tambem um permanente rival e desafiador.
Figura chave nas relações Brasil EUA no Seculo XX, inaugurou uma dinastia de Embaixadores nos EUA, sua esposa, sua filha e sua neta foram as tres Embaixatrizes em Washington cobrindo um periodo de 70 anos, seu genro Sergio Correia da Costa foi Embaixador nos EUA e o genro de seu genro Rubens Barbosa tambem foi.
Aranha foi o Ministro das Relações Exteriores brasileiro de maior impacto na politica internacional no Seculo XX mas tambem foi um excepcional Ministro da Fazenda em dois periodos conturbados quando formulou e executou politicas inovadoras com maestria e ousadia.
Como se fosse pouco, foi um dos cabeças principais da Revolução de 1930, que mudou e modernizou o Brasil, criou novas instituições e transformou o Pais de rural em urbano.
O livro, alem de ser uma biografia de um só homem em tres papeis diferentes, é tambem um painel muito dem descrito da evolução do Brasil entre 1930 e 1960, periodo crucial de nossa Historia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

25 anos sem Chico Mendes

Por Felipe Milanez Morto em 22 de dezembro de 1988, Chico Mendes deixou um legado de intensa disputa política e é fonte de inspiração para movimentos sociais pelo mundo Chico Mendes queria viver para salvar a Amazônia Foto de Chico Mendes em sua casa, poucos meses antes de morrer. Na sua última entrevista, concedida a Edilson Martins, ele dizia que queria viver para salvar a Amazônia, pois sabia que a impunidade era o lugar comum das mortes na região Na noite de 22 de dezembro de 1988, uma semana após completar 44 anos de idade, Chico Mendes foi alvejado por um tiro de escopeta no peito, na porta de sua casa, em Xapuri, Acre, enquanto saía para tomar banho (o banheiro era externo). No interior da casa, os dois guarda costas responsáveis por cuidar da sua segurança, da polícia militar, jogavam dominó e fugiram correndo ao escutar o disparo. A tocaia foi armada pelo fazendeiro Darly Alves e executada por seu filho, Darcy, junto de um outro pistoleiro. A versão que se tornou oficial da morte…

Noam Chomsky: “As pessoas já não acreditam nos fatos”

Prestes a fazer 90 anos, acaba de abandonar o MIT. Ali revolucionou a linguística moderna e se transformou na consciência crítica dos EUA. Visitamos o grande intelectual em seu novo destino, no Arizona Por JAN MARTÍNEZ AHRENS Noam Chomsky (Filadélfia, 1928) superou faz tempo as barreiras da  vaidade. Não fala de sua vida privada, não usa celular e em um tempo onde abunda o líquido e até o gasoso, ele representa o sólido. Foi detido por opor-se à Guerra do Vietnã, figurou na lista negra de Richard Nixon, apoiou a publicação dos Papéis do Pentágono e denunciou a guerra suja de Ronald Reagan. Ao longo de 60 anos, não há luta que ele não tenha travado. Defende tanto a causa curda como o combate à mudança climática. Tanto aparece em uma manifestação do Occupy Movement como apoia os imigrantes sem documentos. Preparado para o ataque.Mergulhado na agitação permanente, o jovem que nos anos cinquenta deslumbrou o mundo com a gramática gerativa e seus universais, longe de descansar sobre as glóri…

Britânicos querem reestatizar empresas

Jornal GGN - Mais de 70% são favoráveis a nacionalização de água, eletricidade e ferrovias; centro de pesquisa desenvolve estudos para reestatização a custo zero. 

O Reino Unido foi considerado a Meca das privatizações nos anos 80, mas em 2018, os britânicos querem de volta o controle estatal de serviços essenciais. Segundo levantamento feito no Reino Unido, 83% são a favor da nacionalização do serviços de abastecimento e tratamento de água; 77% de eletricidade e gás e 76% a favor da nacionalização das linhas de transporte ferroviário. O "Estado mínimo" se mostrou uma bomba-relógio social. A reestatização de todas essas empresas, incluindo a Thames Water, responsável pelo abastecimento na Grande Londres, custaria ao governo do Reino Unido algo em torno de 170 bilhões de libras. Mas um trabalho desenvolvido pela Big Innovation Centre cria um modelo de contrato onde a Grã-Bretanha conseguiria retomar o controle das empresas sem gastar um centavo. Isso seria possível com uma no…