sábado, 1 de junho de 2013

Estado democrático do dinheiro.

Por Paulo Henrique Amorim
A mulher é esfaqueada dentro da loja e a prova não vale porque a câmera que filmou o esfaqueamento não tinha autorização para operar !!! Quá, quá, quá !!!
Com base no excelente artigo de Leandro Fortes na Carta Capital, o amigo navegante Aurélio Buarque de Espanha ofereceu à WicKepedia o verbete “Daniel Dantas”, que se segue.
O Deputado Protógenes está sendo investigado com base em uma afirmação provavelmente falsa da mulher do Gurgel e dele, de que uma busca e apreensão em sua casa teria obtido 280 mil reais em dinheiro.
E a denúncia do deputado, da tribuna da Câmara, na votação da MP do Portos, em que Dantas esteve “presente”, in absentia.)
O juiz (?) que autorizou a busca e os documentos da busca negam a afirmação da PGR. O Deputado mostrou isso para o Toffoli em uma certidão. Apesar disso, a investigação segue.
Ninguém pergunta ao PGR e sua esposa porque eles mudaram de ideia tão radicalmente.
Por que essa mudança veio depois de uma petição do Daniel Dantas e de uma visita dos advogados do Dantas ao Procurador Geral, que os recebeu mesmo sem serem parte do processo?
Isso não interessa.
O que interessa é afirmar que, ao se rebelar contra uma investigação indevida, o Deputado Protógenes estaria “com medo” da investigação. Essa é a linha do PGR.
Sobre os pontos acima vide:
http://www.jornalggn.com.br/blog/as-suspeitas-que-protogenes-lancou-sobre-a-procuradoria-geral-da-republica
http://www.jornalggn.com.br/blog/juiz-ali-mazloum-nega-apreensao-de-dinheiro-na-casa-de-protogenes
http://www.jornalggn.com.br/blog/gurgel-recebeu-advogados-de-dantas-que-nao-fazia-parte-do-processo
Ou seja, na “Justiça de Dantas” o Deputado Protógenes é CULPADO ATÉ QUE SE PROVE INOCENTE.
Mas na mesma “Justiça de Dantas”, ele, Dantas, é INOCENTE ATÉ QUE SE PROVE CULPADO, E MESMO QUE SE PROVE QUE ELE É CULPADO, NADA VALE.
Assim, não se vê o PGR argumentar que Dantas tem “medo da investigação da Satiagraha”.
Por que ele, Dantas, nunca se defendeu dos gravíssimos crimes que ele cometeu revelados pela Satiagraha.
Ele sempre atacou o Delegado, o MP, o Juiz, a ABIN, o jornalista Paulo Henrique Amorim e o empresário Demarco tentando sempre anular a verdade.
Nesse processo de anulação da verdade, o 1 milhão de reais colocado na mesa para subornar um delegado da PF não vale.
É como se o Dantas, só por ilustração, tivesse esfaqueado uma mulher dentro de uma loja e a câmera da loja tinha filmado tudo. A mulher morre mas o Dantas não pode ser processado pelo assassinato porque a câmera da loja não tinha autorização judicial para filmá-lo.
Mas eu vi! Foi ele que matou! Estou vendo o filme agora! Tá no Jornal Nacional! …
Mas não vale! A prova é ilícita!
Então, sem essa prova ele não pode ser processado.
Pode continuar matando à vontade …
(Amigo navegante, esse argumento é muito bom ! Que pena eu não tenha pensado nele. Vou passar a usar e dizer que é meu … – PHA)
Assim na “Justiça do Dantas”, ele é vítima de tudo. E ainda vai processar o dono da loja que colocou aquela câmera lá, por invasão de privacidade. Por ter filmado o assassinato.
E os HDs da Satiagraha?
As gravações mostrando corrupção de jornalistas e políticos?
E os emails?
E todo o material apreendido que revela um caminhão de crimes cometidos por Dantas e sua turma?
Não … nada disso pode valer, senão (ameaça no ar), “a República cai”.
(Será que o Eros Grau ainda está sentado em cima dos documentos que o Protógenes apreendeu na parede falsa do apartamento do Dantas ? Aqueles que o Grau sequestrou do destemido Juiz De Sanctis , numa violência  sem precedentes. Ou outro egrégio ministro o substituiu na acrobacia ? – PHA)
Mas, para a Justiça Britânica, Dantas é um mentiroso, é um falsificador de fichas bancárias!
Mas isso não importa para o Brasil.
(A ponto de o Banco Central promover o “banco” do Dantas – PHA)
Os tratados internacionais do Brasil só valem quando Dantas quer manipular um inquérito inócuo onde ele atuou na Itália (com a ajuda do atual Ministro zé da Justiça da Dilma).
Mas … mas … a Veja confessou que o Dantas passou para ela contas falsas no exterior, do Lula enquanto Presidente da República, e de diversas outras autoridades.
Foi aberto um inquérito. Onde está o inquérito? O gato comeu?
Mas … mas … mas … mas … o Dantas não foi indiciado por espionagem na CPI do Grampo?
E não foi denunciado por espionagem da Kroll e de um israelense?
Mais um caminhão de provas que não interessam?
Mas … mas … mas … o Dantas não foi o maior financiador da Caixa Dois do PT?
(Fala, Pizzolatto, fala ! – PHA)
Não foi o originador do Mensalão do PSDB de Minas?
Não foi a Telemig Celular do Dantas “a origem” do valeriodantas ?
Vai ser todo mundo preso por receber dinheiro, mas ninguém prende quem deu o dinheiro?
Mas o Dantas também não está por trás da batalha para aprovar a MP dos Portos?
Tem alguma investigação devido as denúncias do Garotinho de que o Dantas estaria “aliciando” Deputados com propostas “nada republicanas”?
Nada vale contra o Dantas.
Tudo vale a favor.
E isso sempre passa pelos mesmos juízes, pelos mesmos jornalistas, pelas mesmas instituições, sempre com um advogado no meio e ninguém pergunta por que esse advogado recebe 100 vezes mais do Dantas do que recebe pelo mesmo serviço de outra pessoa.
Por que o Dantas paga 100 vezes mais do que o mercado?
Será que a balança pesa para o Dantas porque ele é um “santinho”?
Uma vítima de mais de 20 delegados, 20 juízes (alguns ingleses), 20 promotores, 50 deputados, dois ou três jornalistas de … roxo etc, etc, etc, todos “aquadrilhados” numa  “perseguição ao coitadinho”, protagonista das infinitas provas contra ele, que ele tenta destruir.
Tá tudo muito escancarado.
Na Ditadura Militar, a restrição aos direitos individuais era escancarada e , portanto, o inimigo torturador era visível.
Na época da Ditadura do Dinheiro, as ameaças se escondem por trás de Instituições aparentemente idôneas e se fala em “Constituição” e em “Estado Democrático de Direito”, mas cometem-se barbaridades semelhantes.
Todo mundo vê que tem algo errado e quando se prova, não vale.
É o “Estado Democrático do Dinheiro”!
Assinado: Aurélio Buarque da Espanha

Nenhum comentário:

Postar um comentário