sexta-feira, 19 de abril de 2013

A alta dos juros em poucas palavras

Por Igor Felippe
O governo Dilma cedeu à pressão dos bancos, da mídia e do PSDB e aumentou os juros.
Em mais uma disputa política, governo se acovardou e optou por atender os interesses do grande capital internacional.
O aumento dos juros pode sacrificar o crescimento neste ano, prejudicando a indústria e a classe trabalhadora.
Representa também uma derrota ideológica, porque legitima o controle da inflação como a questão central da política econômica, em vez do crescimento, do consumo, do emprego e dos salários.
Sem crescimento, o governo enfrentará dificuldade para manter a unidade política e a aliança das frações de classes que sustentam o projeto neodesenvolvimentista em curso.
Assim, cresce a possibilidade de defecções e rompimentos com essa grande frente política e econômica, que beneficiarão a expressão política do projeto neoliberal, o PSDB, nas eleições de 2014.
Por trás da crise do tomate estão o interesses econômicos dos portadores de títulos da dívida pública remunerados pela taxa Selic, o grande capital financeiro, e os interesses políticos do PSDB nas eleições do próximo ano.
Esses foram os vencedores da disputa das últimas semanas que teve como desfecho a covardia e falta de compromisso do governo federal com as forças que sustentam o projeto em curso, em benefício dos setores que defendem o neoliberalismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário